Oceania

Como ser au-pair na Nova Zelândia

Trabalhar como au-pair na Nova Zelândia é uma das formas mais econômica e proveitosa de conhecer o país, a cultura kiwi (neozelandesa) e aprimorar o inglês. Embora o salário não seja muito atrativo, uma vez morando com a família, você não terá custo com aluguel, comida e demais despesas.

Diferente dos programas de au-pair da América do Norte e alguns países da Europa, onde todo o processo de contratação é realizado por meio de agência, trabalhar como au-pair na Nova Zelândia é muito mais simples (desde que você tenha visto de trabalho), pois você pode encontrar a família por conta própria e negociar salário e duração do programa direto com ela.

 

1º passo: Aplicação para Visto

O primeiro e o mais importante passo para ser au-pair na Nova Zelândia é conseguir um visto para trabalhar legalmente no país. Existem duas opções: o visto de estudante e o Working Holiday Visa.

Para conseguir o visto de estudante é necessário se matricular em um curso de inglês com duração mínima de 14 semanas, em escolas reconhecidas pelo orgão New Zealand Qualifications Authority (NZQA) como escolas de Categoria 1, assim você terá direito de aplicar para visto de trabalho part-time, e assim poder trabalhar até 20 horas por semana. Acesse o site do NZQA e veja as escolas reconhecidas.

As chances de conseguir uma família com esse visto são mais limitadas, pois você se prende a cidade e aos horários do curso, o que pode ser um problema para as famílias. Mas não é impossível!

A segunda opção de visto é o Working Holiday Visa, que permite trabalhar full-time por até 1 ano no país. Porém, a quantidade de vistos liberados anualmente para brasileiros é limitada a apenas 300 vistos por ano.

 

2º passo: Encontrar as Host Families

O AuPairWorld é o site mais popular do mundo sobre o assunto, onde é possível encontrar famílias não só da Nova Zelândia, mas de outros países. Para usar é bem simples: basta se cadastrar, selecionar o local onde quer trabalhar, caprichar no texto de descrição e nas fotos. Meu perfil ainda está ativo, se quiserem dar uma espiadinha para ver como eu preenchi, fiquem a vontade, só colocar meu número de perfil na pesquisa, o número é 4049516.

Mas se quiser uma forma mais prática, tem um grupo no Facebook onde famílias buscam por au-pairs e vice-versa. Vale a pena conferir!

Se houver interesse de ambas as partes a família faz uma entrevista por chamada de vídeo para conhecer melhor. É certo que o sotaque dos kiwis é difícil de entender, mas não precisa se desesperar, muito menos ficar com a síndrome do “inglês perfeito”. Você não vai se prejudicar só porque cometeu um erro de inglês na entrevista 😉

Uma coisa que muitos não sabem: existem mais família procurando au-pair do que o contrário. Mas porquê? É porque o país tem muitas regiões remotas, onde famílias moram a 2-3 horas de grandes cidades e para a maioria dos jovens não é muito atrativo. Se você gosta de campo e calmaria, vá em frente! Do contrário, não se precipite, pesquise um pouco mais que a família certa vai chegar.

Eu não posso reclamar, tive a melhor família do mundo!

 

3º passo: Documentos necessários

Bom, se você já tem o visto de trabalho em mãos, a família pode pedir que você tenha a licença para dirigir na Nova Zelândia e seguro saúde.

Licença para dirigir

A forma mais barata e prática é pedir para um consultor da NZ traduzir sua habilitação para o padrão do país. Então é só imprimir e manter sempre que dirigir. Fiz com o consultor Simon Purvis.
Preço de 03/2018: 40,00 NZD

Seguro Saúde

Não precisei usar meu seguro. Thank God! Então não posso afirmar se os serviços são bons ou não, mas escolhi a empresa Orbit Protect e contratei o Seguro WHV por 6 meses.
Valor de 03/2018: 170,00 NZD

 

Dicas para ser au-pair na Nova Zelândia:

  • Não feche com a primeira família que encontrar, não se precipite! Toda semana aparecem novas famílias, porque tem muita demanda mesmo!
  • Principalmente no Facebook é fácil encontrar famílias precisando de meninas para trabalhar em cidades bem rurais. Faça uma auto análise: você consegue/quer?
  • Antes de fechar esteja ciente do seu cronograma;
  • Se puder escolher no máximo 2 crianças, faça isso!
Quem escreve?

Prazer, pode me chamar de Naty! Sou marketeira por profissão e blogueira nas horas vagas. Moro em SP, mas já morei na Nova Zelândia e confesso que tenho uma “quedinha” pela ideia de morar fora novamente. Adoro bichos e pessoas também, inclusive as mais incompreensíveis rs! E acredito que assim como a leitura, música, e todas as formas de arte, conhecer diferentes culturas amplia nosso conhecimento sobre o outro e sobre nós mesmos.
Leia também
Nova Zelândia

Queenstown: O que fazer em 3 dias na cidade gastando pouco

Nova Zelândia

Trilha Queenstown Hill: Paisagem fascinante na Nova Zelândia

Nova Zelândia

Arrowtown: A antiga cidade do ouro da Nova Zelândia

Rotorua

Trilha na Redwoods Forest em Rotorua na Nova Zelândia

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *