No 3º dia da viagem “Primeira vez em Ilhabela, que é bela até no nome” rodamos 37 quilômetros por Ilhabela, conhecendo algumas praias do norte da cidade e também a Pedra do Sino, onde com um martelo comprovamos que ela realmente faz barulho.

O clima estava ótimo e após fazer o check-out no hotel resolvemos aproveitar a tarde para conhecer algumas praias do norte da Ilha. Partimos na direção da Praia de Jabaquara, extremo norte da Ilha, porém paramos na Praia da Pacuíba.

 

Reserve um hotel em Ilhabela e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

Praia da Pacuíba

Tempo do passeio: 1h (das 13h10 às 13h20)
Localização: ver mapa

Para chegar à praia é preciso andar um trecho de estrada de terra, que está em boas condições. O carro fica estacionado na estrada e o acesso à praia é por uma pequena trilha que acompanha um riacho, por isso, leve repelente! Há muito borrachudo.

Praia pequena e têm casas caiçaras e um condomínio residencial em sua orla. A faixa de areia é estreita e com muitas pedras. O mar estava com bastante onda, e havia alguns surfistas. Todo cuidado é pouco por causa das pedras.

 

 

Praia da Armação

Tempo do passeio: 30min (das 14h30 às 15h00)
Localização: ver mapa

Não gostamos muito dessa praia por conta do forte vento que não para um minuto. Ficamos um pouco vendo o pessoal praticando windsurf e kitesurf e fomos embora, sem ver a Capela Imaculada Conceição.

Entretanto sua orla, com 350 metros de extensão, é bonita com bastante árvore e algumas casas. Dali dá para ver o farol da Ponta das Canas.

Nesta praia fica a sede da Associação de Windsurf de Ilhabela, que conta com barzinho, banheiros e chuveiros. Também tem uma escola de esportes náuticos.

 

 

Praia do Pinto

Tempo do passeio: 54min (das 15h03 às 15h57)
Localização: ver mapa

Antes de ir à praia passamos no “Mercado do Pinto” (acho que chama assim, fica em frente à entrada do condomínio) e compramos alguns lanches e suco para gente comer na praia.

O acesso à praia, que fica a 100 metros da estrada, é pela entrada de um condomínio residencial, há uma guarita na estrada e placas indicando o acesso à praia. Também é possível chegar à Praia do Pinto, apé, pela Praia da Armação caminhando pela calçada sobre o costão que une as duas praias. Ali existe um píer excelente para mergulho.

Em sua orla têm coqueiros, flamboyants e chapéus-de-sol. Sentamos na areia na sombra de uma árvore para comer nosso lanche, conseguimos, mas foi difícil por causa do vento que também é forte e intenso.

A praia tem 300 metros de extensão e uma larga faixa de areia branca e fina, é indicada para a prática de esportes náuticos.

 

Reserve um hotel em Ilhabela e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

Pedra do Sino

Tempo do passeio: 25min (das 16h01 às 16h26)
Localização: ver mapa

Chegando à Praia da Garapocaia você encontrará várias vagas para estacionar o carro na estrada. A orla é enfeitada com enormes palmeiras e coqueiros, a areia é branca e o mar é calmo e raso.

Mas a principal atração da praia é a Pedra do Sino, que fica em seu canto direito, tem placas indicativas e uma passarela de madeira que leva às pedras principais.

Quando suas pedras são batidas, emitem o curioso som metálico de sino, veja no vídeo abaixo:

 

 

Mirante da Praia de Barreiros

Tempo do passeio: 5min (das 16h36 às 16h41)
Localização: ver mapa

Vale parar neste mirante. Dali dá para ver as praias de Barreiros e de Santa Tereza, e o canal de São Sebastião. A Praia de Barreiros é cercada por coqueiros e deve ser tranquila, não havia quase ninguém nela. Já a Praia de Santa Tereza têm bastante árvore em sua orla e muitos barcos no mar.

Resolvermos voltar para casa. Chegamos na fila da balsa às 17h e esperamos 1h para entrar na balsa. O trânsito fluía bem até a entrada da Tamoios, o congestionamento seguiu até o final da serra da Tamoios.

Paramos por meia hora no Frango Assado, na Rodovia Carvalho Pinto. Chegamos a Santa Bárbara d’Oeste às 23h50 e com 697,6 km rodados no total.

 

<< Resumo da viagem     |     < 1º Dia     |     < 2º Dia