Dicas úteis de Cartagena das Índias

De um lado, o porto que outrora foi o maior receptor de escravos da América Latina, do outro, uma extensa muralha construída nos séculos de XVI e XVII. No horizonte, o sol encontrando o mar caribenho, e nas ruas, a intensa mistura do velho e novo, do P&B e colorido, da alegria e tristeza… Todo esse cenário desenha Cartagena das Índias, a cidade mais charmosa da Colômbia.

O charme de Cartagena está em suas cores, no clima tropical, nos seus restaurantes glamourosos, nos passeios de charrete, nas lindas mulheres negras vendendo frutas deliciosas (que só na Colômbia tem), nas apresentações de danças e músicas típicas nas praças. Enfim, por todos os lados! O que faz dela uma das principais cidades turísticas do país.

Mas não é só o turismo que movimenta a economia da cidade, pois Cartagena tem uma competitiva indústria marítima e petroquímica que movimenta um comércio gigantesco e, sem contar que é uma cidade grande, com aproximadamente 3 milhões de habitantes.

Há muito o que fazer por lá, principalmente na Cidade Murada, (Centro histórico, protegido por uma muralha construídas nos séculos XVI e XVII) onde estão museus, casarões coloniais, bares, restaurantes e muitas outras atrações.

E, por ter sido o maior porto de escravos da América, a cidade ainda mantém suas tradições, por isso é muito comum ver mulheres com roupas coloridas vendendo frutas e cocadas nas ruas, bem como apresentações fascinantes de músicas e danças típicas nas praças.

 

Reserve um hotel por aqui e ajude o blog a se manter, sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

O que fazer em Cartagena das Índias?

Desde passeios históricos até curtir uma boa praia, Cartagena tem atrações para todos os gostos, mas fizemos uma lista com as principais, confira:

 

Playa Blanca e Islas del Rosario

O passeio pelas Islas del Rosário e Playa Blanca é um dos destinos mais comuns de quem visita Cartagena.

Em um dia é possível mergulhar no maior parque de corais da América e ainda curtir o mar azul e a areia branquinha da Playa Blanca. Se você vai até lá, leia aqui nosso post sobre o passeio.

 

Apresentação de Mapalé

O Mapalé é um ritmo de música e dança originado ainda na escravidão. Assistir uma apresentação de Mapalé é tão fascinante que fiz um post só para ele.

O Grupo de Mapalé Corporação Folclórica Candela Viva é o mais tradicional de Cartagena, e é possível assisti-los as segundas, terças, quintas, sextas e sábados, nas principais praças de Cartagena.

 

Café del Mar

Foi lá que eu vi um dos pores-do-sol mais lindo do Mochilão é Tetra! O local é localizado no alto da muralha, de frente para o mar. O estabelecimento oferece um cardápio delicioso, porém caro. Então, se estiver com a grana curta, vá até lá para admirar o sol se por.

 

Torre del Reloj

Construída no século XIX, a torre era o ponto de referência para a única entrada da Cidade Murada. Hoje em dia, ao redor da torre concentra-se um forte fluxo comercial, por esse motivo, também, que o local é tão visitado.

 

Passeio de charrete

Esse é um passeio bem clássico de Cartagena, até diria romântico. As charretes dão a volta na cidade murada em cerca de 30 minutos.

Não fizemos o passeio, mas o vimos acontecer, e até de quem está de fora consegue perceber que o tour é uma viagem no tempo!

 

Bocagrande

Apesar de suas praias não serem muito bacanas para banho, Bocagrande é o setor mais contemporâneo de Cartagena. Lá você encontra os melhores hotéis, restaurantes e lojas.

 

Castillo San Felipe

É um dos monumentos mais importantes de Cartagena. Trata-se de uma fortaleza construída pelos escravos nos séculos XVI e XVII, para proteção de invasores.

Apesar de sua beleza e importância, não conseguimos ir por falta de tempo e planejamento, mas a galera super recomenda.

Aos arredores do próprio castelo, ou nas agências, pode-se contratar guias para conhecer melhor o interior da construção.

 

Monumento Sapatos Velhos

Muitos turistas fazem questão de parar e tirar fotos ao lado dessa obra, pois ao fundo aparece o Castillo de San Felipe. O monumento foi criado em homenagem ao escritor Luis Carlos Lopez, importante poeta colombiano.

 

Reserve um hotel por aqui e ajude o blog a se manter, sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

Sugestão de roteiro

Se puder, reserve uns seis dias inteiros para Cartagena, mas se o tempo for curto, dá pra fazer tudo em quatro:

1º Dia: Comece pelo mais importante: As Islas del Rosário! Vá cedinho ao Porto e compre o passeio “Mergulho e Playa Blanca”, mas compre a volta para o dia seguinte. Como no período da tarde a praia fica superlotada, o correto é pernoitar por lá pra pegar a praia vazia no dia seguinte.

2º Dia: Curta a Playa Blanca! Acorde cedinho e tire muitas fotos da areia branquinha e mar azulzinho, sem muita gente para atrapalhar, pois depois do almoço os barcos de passeios já começam chegar…

3º Dia: Tire o dia para conhecer a Cidade Murada: As igrejas, construções históricas, museus, ver apresentações na praça e tomar sorvete artesanal nas peleterias.

4º Dia: Conheça o Castillo de San Felipe, compre bugigangas perto da Torre del Reloj e curta o por do sol no Café del Mar.

 

Como chegar?

Se você estiver em Santa Marta, vai levar cerca de 4 horas para chegar à Cartagena de vans ou ônibus. Esse meio de transporte é muito comum em Santa Marta, tanto que boa parte das vans passa nos hostels para buscar os passageiros.

Mas, se você estiver em Bogotá, não vai querer ir enfrentar 1.074 km de ônibus. Neste caso você pode optar pelos vôos econômicos da companhia Viva Colômbia – Essa companhia é nova, mas já é a predileta dos mochileiros. É importante lembrar que suas naves são pequenas, próprias para “vôos domésticos”, por isso, só é permitido “mala de mão”, ou seja, mochila que cabe entre os assentos. Caso tenha que utilizar o bagageiro, é feito a pesagem e pago à parte.

 

Onde se hospedar?

A hospedagem em Cartagena é muito cara, e em alta temporada os hostels ficam lotados. Por isso é bom se adiantar.

Como não conseguimos quarto disponível em nenhum hostel, sofremos para encontrar um hotel barato. Enfim, encontramos o Hotel Stil, a uns 5 minutos a pé da cidade murada.

Apesar de não ter chuveiro quente – que na verdade, em toda a costa caribenha da Colômbia não tem – toda a estrutura do quarto (cama, tomadas, wifi) e do hotel (limpeza, café da manhã, elevador, atendimento) não deixou a desejar.

 

Lua-de-mel: Mochilão É Tetra!
Esse post faz parte da viagem “Lua de mel: Mochilão É Tetra!“, onde passamos pela Bolívia, Peru, Equador e Colômbia.

Natalia Zanon

Adoro descobertas, conhecer pessoas e culturas diferentes e estar em contato com a natureza. Nasci em São Paulo-SP em 1991 e cresci em Santa Bárbara d'Oeste-SP. Me formei em Publicidade e Propaganda e trabalho no segmento tecnológico. Gosto de compartilhar minhas aventuras aqui no blog, a fim de incentivar as pessoas a explorarem o mundo e desafiarem a si mesmas.

VEJA TAMBÉM

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.