Em nossa lua de mel fizemos um mochilão de 35 dias por 4 países da América do Sul: Bolívia, Peru, Equador e Colômbia. Essa foi nossa primeira viagem do gênero, tivemos muitos aprendizados e realizamos alguns sonhos, como conhecer Machu Picchu, nadar com golfinhos e fazer um mochilão.

As experiências variaram entre comer resto de comida, passar mais de 24 horas na estrada, vomitar por causa disso e até dormir na zona – isso mesmo! Dormimos em um hotel próximo a uma zona de prostituição ao ar livre, durante nossa lua de mel, muito romântico, não?! Felizmente tivemos mais momentos bons do que ruins.

 

Porque Mochilão “É Tetra!”?

 

Roteiro do Mochilão

Dividir 35 dias para 4 países não foi uma tarefa fácil. Depois de muita pesquisa fechamos um roteiro e mesmo assim, durante a viagem ele sofreu alterações. Este foi o roteiro do mochilão:

DIADATAROTEIRO
22/12/14SEGSanta Bárbara d’Oeste a La Paz
23/12/14TERLa Paz a Uyuni
24/12/14QUASalar de Uyuni e Cemitério de Trens
25/12/14QUIUyuni a Puno
26/12/14SEXIslas de los Uros e Taquile; Puno a Cusco
27/12/14SÁBCusco a Aguas Calientes
28/12/14DOMMachu Picchu; Aguas Calientes a Cuzco
29/12/14SEGVale Sagrados dos Incas
30/12/14TERCuzco a Nazca
10º31/12/14QUALinhas de Nazca
11º01/01/15QUINazca a Paracas
12º02/01/15SEXIslas Ballestas e Reserva Nacional de Paracas: Paracas a Lima
13º03/01/15SÁBCentro de Lima
14º04/01/15DOMLima a Trujillo
15º05/01/15SEGChan Chan; Trujillo a Guayaquil (via Machala)
16º06/01/15TERGuayaquil a Cuenca
17º07/01/15QUACentro Histórico de Cuenca
18º08/01/15QUIParque el Cajas; Cuenca a Baños
19º09/01/15SEXRota das cascatas de Baños
20º10/01/15SÁBBaños a Quito
21º11/01/15DOMQuito: Centro Histórico e Vulcão Pichincha
22º12/01/15SEGQuito: Metade do Mundo
23º13/01/15TERFeira de Otavalo e lago Cuicocha
24º14/01/15QUABogotá: Museu do Ouro
25º15/01/15QUIBogotá: Catedral de Sal de Zipaquirá
26º16/01/15SEXBogotá: La Candelaria
27º17/01/15SÁBBogotá: Serro Montserrat e Museu Nacional
28º18/01/15DOMBogotá a Santa Marta
29º19/01/15SEGSanta Marta: Parque Nacional Natural Tayrona
30º20/01/15TERSanta Marta: Nado com golfinhos
31º21/01/15QUASanta Marta: Taganga
32º22/01/15QUISanta Marta a Cartagena
33º23/01/15SEXCartagena: Islas del Rosario e Playa Blanca
34º24/01/15SÁBCartagena a São Paulo
35º25/01/15DOMSão Paulo a Santa Bárbara d’Oeste

 

Reserve um hotel por aqui e ajude o blog a se manter, sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

Mapa do roteiro do Mochilão

 

Documentação

Para entrar nos quatro países (Bolívia, Peru, Equador e Colômbia) somente o RG é obrigatório. Para o Peru e Bolívia, recomenda-se tomar a vacina contra febre amarela com pelo menos 10 dias de antecedência – não esqueça de fazer o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP).

 

Dinheiro (cartões, moedas e câmbio)

Utilizamos cartão de débito internacional do Bradesco para realizar saques em caixas eletrônicos. No caso, só foi preciso habilitar essa função da conta corrente, telefonando ao 0800 do banco. Simples, rápido e prático!

De taxas e tarifas bancárias foram cobrados 10 reais por saque e 6,38% de IOF (Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos e Valores Mobiliários). Por isso, sempre sacamos o valor máximo permitido, em moeda local.

Abaixo uma tabela com as informações de cada moeda:

PaísMoedaCódigo (símbolo)Câmbio para o Real*
BolíviaBolivianoBOB (Bs.)1 BOB = R$ 0,46
PeruNovo SolPEN (S/.)1 PEN = R$ 1,08
EquadorDólarUSD (US$)1 USD = R$ 3,06
ColômbiaPeso ColombianoCOP ($)1.000 COP = R$ 1,30

* Câmbio referente a média dos saques realizados no mochilão, incluindo impostos, taxas e tarifas.

 

Quanto custou o Mochilão É Tetra?

O investimento total ficou menos de 15 mil reais. Esse assunto é tão importante que merece um post só para ele. Clique aqui e leia-o.

Quanto custou fazer o Mochilão É Tetra?

 

Fuso horário

A diferença das horas é baixa então não tem confusão por causa do fuso horário. Como fomos em dezembro e janeiro, o horário de verão brasileiro estava rolando. Na Bolívia a diferença de horário entre Brasília e Bolívia era de 2 horas para menos, e no Peru, Equador e Colômbia, a diferença era de 3 horas para menos.

 

Alimentação

Buscamos economizar bastante com alimentação. Comemos em restaurantes populares e fizemos nossa comida. Em raras ocasiões saímos para comer em lugares mais chiques. Veja na galeria abaixo alguns pratos típicos e outros nem tanto, que comemos durante a viagem:

 

Altitude

Esse era um dos nossos medos quando planejamos o roteiro, já que a altitude elevada pode causar o soroche (ou “mal de altitude”). Reparem no gráfico abaixo que existem dois picos de elevação, esse era nosso medo. Foram duas oportunidades da gente sofrer desse mal: na chegada a Bolívia e na chegada ao Equador. Mas felizmente não sentimos nada.

Variação da altitude durante o Mochilão É Tetra!

Variação da altitude durante o Mochilão É Tetra!

 

Clima

Por causa da altitude elevada, boa parte da viagem foi com temperatura entre 10º e 20º, mesmo sendo verão. Isso para gente é frio, então levamos blusas. Eu levei uma corta vento e usei-a durante quase toda a viagem, também compramos luvas e tocas na Bolívia e no Peru – é muito barato! Onde a altitude é abaixo dos 1.000 metros, a temperatura estava acima dos 25º.

O lugar que passamos mais frio foi no Parque El Cajas (Cuenca, Equador), acredito que estava perto de 0º. No litoral colombiano foi onde fez mais calor.

 

Reserve um hotel por aqui e ajude o blog a se manter, sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

Resumo diário

1º Dia (22/12/14, seg): De Santa Bárbara d’Oeste-São Paulo a La Paz

Acordamos bem cedo e fomos ao Aeroporto Internacional de Guarulhos pegar o avião rumo a Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com parada em Assunção, no Paraguai. Em Santa Cruz nem saímos do aeroporto e já pegamos outro voo para La Paz. Chegamos à capital boliviana e logo no caminho entre o aeroporto e o hotel notamos a grande diferença cultural. Também observamos a cidade de cima e comprovamos que ela lembra um caldeirão, com as casas fincadas nas montanhas.

Tiramos o dia para aclimatação com a altitude e descansar.

Pernoite: Loki Hostel La Paz

 

2º Dia (23/12/14, ter): Caminhada por La Paz e à noite viagem para Uyuni

Sem roteiro caminhamos por La Paz. Tudo é bem diferente do que estamos acostumados: o trânsito, a sujeira, as cholas, o odor… outra realidade. Isso regado a nossa inexperiência mochileira e do exterior, fizeram com que a gente se sentisse acuados, não aproveitando a cidade da melhor maneira. À noite, pegamos o ônibus para Uyuni.

Pernoite: no ônibus

 

3º Dia (24/12/14, qua): Salar de Uyuni

Chegamos a Uyuni pela manhã e fomos procurar um hostel para tomar banho e passar a noite. Ainda cedo partimos para o Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo. Nesse passeio conhecemos o cemitério de trens. A intenção era ficar dois dias na cidade, porém não haviam passeios para dois dias, eles eram para um ou três dias. Quando retornamos à cidade procuramos algum passeio para o outro dia, sem sucesso pegamos o ônibus de volta a La Paz. Assim foi nossa primeira noite de Natal casados: dentro de um ônibus que pulava mais do que boi de rodeio.

Pernoite: no ônibus

 

4º Dia (25/12/14, qui): De Uyuni a Puno (Peru), passando por Copacabana

De manhãzinha chegamos a La Paz e nem saímos da rodoviária: fomos direto para Puno, no Peru. Pegamos um ônibus que fez uma parada em Copacabana, ainda na Bolívia. Almoçamos por lá e demos uma voltinha pela “praia” do Lago Titicaca. Chegamos a Puno à noite.

Pernoite: Pirwa Hostel Puno

 

5º Dia (26/12/14, sex): Islas de los Uros e Taquile, à noite viagem para Cusco

Saímos cedinho para um passeio pelas Islas Flotantes de los Uros e pela Isla Taquile, ambas no Lago Titicaca – o lago navegável mais alto do mundo. O passeio é longo e cansativo, mesmo assim foi um dos melhores da viagem. Almoce em Taquile, além de farto, a comida é uma delícia. À noite pegamos o ônibus para Cusco.

Pernoite: no ônibus

 

6º Dia (27/12/14, sáb): De Cusco a Aguas Calientes, base para Machu Picchu

Por volta das 4 horas chegamos a Cusco e fomos direto à estação de Poroy pegar o trem para Machu Picchu, ou melhor, para Aguas Calientes, a base para cidade Inca. Tiramos o dia para descansar e deixar tudo certo para ir a Machu Picchu no dia seguinte.

Pernoite: Hospedaje Gaby

 

7º Dia (28/12/14, dom): Conhecemos Machu Picchu e a tarde viajamos para Cusco

Para nossa tristeza, o dia amanheceu nublado. Seguimos para Machu Picchu de ônibus, chegou a garoar, mas isso não ofuscou a magia da cidade Inca. Com o ingresso simples, percorremos as ruínas com uma guia que contratamos na entrada da bilheteria. À tarde, pegamos o trem para Cusco.

Pernoite: Feel at home

 

8º Dia (29/12/14, seg): Vale Sagrado dos Incas

Foi nosso único dia inteiro em Cusco e resolvemos conhecer parte do Vale Sagrados dos Incas. Passamos por Pisac, Urubamba e Chinchero. Com almoço incluso, belas paisagens e histórias fantásticas, é óbvio que o passeio é indispensável. À noite, demos uma volta pela Plaza de Armas, que ainda estava enfeitada para o Natal.