Trilhas

Trilha na Redwoods Forest em Rotorua na Nova Zelândia

Rotorua é um destino indispensável para quem vai para Nova Zelândia, pois além de ser a região com maior concentração de atrações geotermais, é a cidade com maior número de maoris, povo nativo da ilha.

Como se não bastasse, saindo um pouco do roteiro turístico de Rotorua e a apenas alguns minutos de carro você chega na floresta de Whakarewarewa, uma área com 5.600 hectares de bosques, lagos e trilhas para todos os estilos.

Também é em Whakarewarewa que está localizada a Redwoods Forest, um conjunto de árvores muito altas e de tronco vermelho, como o nome sugere, de fato bem diferente do que costumamos ver.

Pela beleza da floresta e por ser uma atração gratuita, vale muito a pena incluir a trilha em Redwood Florest no seu roteiro.

 

Redwoods: Árvores gigantes de Whakarewarewa Forest

Há um século a área da floresta Whakarewarewa começou a ter partes destinadas a plantação de árvores para comercialização, cujas foram plantadas na sua maioria por detentos, que na época faziam vários trabalhos florestais para cumprir a pena.

Uma curiosidade também é que Rotorua é um local sagrado para os praticantes de mountain biking da Nova Zelândia. As trilhas de Whakarewarewa são consideradas pela Red Bull como entre as 8 melhores do mundo para o esporte.

São mais de 145 km de labirintos com mais de 60 trilhas de diferentes níveis de dificuldades, criadas com a ajuda de ciclistas profissionais.

Mas voltando a falar sobre o século passado, foi nessa época que trouxeram dos Estados Unidos, as Sequoias, árvores que formaram o Parque Nacional Redwoods na Califórnia e após alguns anos da plantação o resultado foi melhor que o esperado.

Hoje, cem anos depois as árvores chegam a altura de 60 a 100 metros de altura, com troncos de até 3 metros de diâmetro e cascas de 15 a 30 cm e sulcos profundos que podem aguentar ventos frios e geadas.

 

Trilha de duas horas na Redwood Forest

A entrada na Redwoods é gratuita e tem várias opções de trilhas, para caminhadas e mountain bike, desde percursos de uma hora até um dia! Você pode conferir as opções no site, mas também pode pegar um mapinha de bolso no I-Centre da entrada do parque.

Como eu tinha apenas meio período para explorar, fiz uma caminhada de duas horas, vez ou outra cruzando com moradores da região, fazendo caminhada em família ou passeando com cachorros. Ou seja, mesmo indo só até lá, não me senti tão sozinha assim 🙂

 

Conheça a Redwoods Treewalks

Há alguns anos a Redwoods Forest ganhou uma atração especial: A Redwood Treewalks! Nada mais é que um caminho construído a alguns metros do chão para que os turistas possam fazer uma pequena caminhada entre as árvores.

O passeio dura cerca de uma hora e entre uma ilha e outra os instrutores explicam sobre a história da floresta e das árvores.  Como o parque fica aberto das 9h às 23h, a maioria dos turistas que optam pela Treewalks preferem ir à noite, pois a trilha ganha uma iluminação especial, conhecida por Redwoods Nightlights.

O ingresso para a Redwood Treewalks custa NZD 29,00 e pode ser comprado no site ou direto no I-Centre do parque.

 

Chegando em Redwoods Forest

A entrada da floresta fica a apenas a 15 minutos do centro de Rotorua, sentido Tarawera Road. Se você não estiver de carro, tem ônibus público que faz esse trajeto, você pode se informar certinho sobre os horários e pontos de ônibus no I-Centre da cidade.

Só fique esperto, pois o último ônibus de volta para a cidade é por volta das 17h e até hoje pelo menos, ainda não tem Uber por lá.

E falando em Tarawera Road, é ela a estrada que dá acesso a uma das regiões mais lindas da Ilha Norte, onde você pode explorar lindos lagos e cachoeiras entre as florestas de Whakarewarewa e Tarawera. Eu dei um rolê por essa estrada, e te conto tudo aqui!

Quem escreve?

Prazer, pode me chamar de Naty! Sou marketeira por profissão e blogueira nas horas vagas. Moro em SP, mas já morei na Nova Zelândia e confesso que tenho uma “quedinha” pela ideia de morar fora novamente. Adoro bichos e pessoas também, inclusive as mais incompreensíveis rs! E acredito que assim como a leitura, música, e todas as formas de arte, conhecer diferentes culturas amplia nosso conhecimento sobre o outro e sobre nós mesmos.
Leia também
Nova Zelândia

Queenstown: O que fazer em 3 dias na cidade gastando pouco

Nova Zelândia

Trilha Queenstown Hill: Paisagem fascinante na Nova Zelândia

Nova Zelândia

Arrowtown: A antiga cidade do ouro da Nova Zelândia

Boituva

Se jogue no salto de paraquedas em Boituva-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *