Minas Gerais

Vesperata – O evento musical mais tradicional de Diamantina

Quem é apaixonado por uma boa música vai adorar ir à Vesperata! Acomodado em alguma mesa se servindo da culinária deliciosa ou em pé mesmo, se espremendo entre um e outro para achar um ângulo bom para apreciar o espetáculo. Enfim, vale tudo para curtir o evento mais tradicional de Diamantina. Nós tivemos a oportunidade de vivenciar este evento, no 8º dia da viagem Minas Gerais: História e Natureza.

A Vesperata é um evento musical, onde os instrumentos do 3º Batalhão de Polícia Militar e da Banda Sinfônica Mirim Prefeito Antônio de Carvalho Cruz produzem um som de primeiríssima qualidade. O repertório é composto de canções de diversos estilos, como bossa-nova, samba, MPB, entre outros que marcaram e ainda marcam o cenário musical do nosso país.

Os músicos se apresentam lá em cima, nas janelas e sacadas dos casarões coloniais, que ficam em volta do Largo da Quitanda. Já o maestro fica lá embaixo, no centro do Largo, coordenando a apresentação. Em volta do maestro são distribuídas as mesas, que acomoda o grande público. Este, enquanto se emociona com a serenata, pode desfrutar do riquíssimo cardápio dos bares da Rua da Quitanda.

 

Reserve um hotel por aqui e ajude o blog a se manter, sem pagar nada a mais por isso.banner-booking

 

E ao contrário da maioria das apresentações de música instrumental, onde o ambiente é formal e todos ficam em silêncio, na Vesperata o público interage. Na Vesperata o pessoal canta, bate palma e até arranja um espacinho para arriscar alguns passos de dança.

Para aumentar a nostalgia do público e tornar o cenário ainda mais ideal, durante o espetáculo as sósias de Chica da Silva e João Fernandes dão o ar da graça, passando pelas mesas e fotografando com o pessoal.

 

Como nasceu a Vesperata?

O evento surgiu ainda no século XIX, após grandes mudanças em setores do clero da cidade. Aconteceu que, com a criação do Bispado em Diamantina, foram implantadas regras severas às irmandades. Essas novas normas influenciaram na desocupação de muitos cargos da instituição. Com isso, houve uma notória redução de recursos para o incentivo à música na cidade.

Essa situação não conseguiu destruir a tradição musical da cidade, pelo contrário, influenciou os músicos a se reinventarem, criando diversas opções de locais públicos para cantarolar, como esquinas, praças, coretos, etc.

Um certo dia, em uma apresentação em um coreto da praça da cidade surge uma brilhante ideia! O autor da mesma foi o regente da Banda do então 4º Corpo Militar de Diamantina, João Batista de Macedo. João posicionou os músicos nas janelas e sacadas dos casarões em volta da praça e no meio da praça começou a reger. Sua ideia foi bem aceita, e nomeada Vesperata!

O tempo passou e o evento chegou a ser cessado por alguns anos, mas desde 1997 a Vesperata é promovida na Rua da Quitanda e a cada ano atrai mais admiradores. E os diamantinenses continuam cantarolando pelas ruas em diversas aclamações musicais.

 

Quando acontece?

A Vesperata acontece em dois sábados por mês, de abril a outubro, que é a época da seca.

 

Como adquirir mesas?

Os ingressos, que dão direito aos assentos são esgotados facilmente, mas por meio do e-mail: faleconosco[arroba]minhasgerais.com é possível comprar antecipadamente. Os valores não são divulgados com antecedência.

E você pode optar em ficar em pé, fora do espaço reservado para as mesas. Essa foi a nossa opção e é de graça.

Quem escreve?

Prazer, pode me chamar de Naty! Sou marketeira por profissão e blogueira nas horas vagas. Moro em SP, mas já morei na Nova Zelândia e confesso que tenho uma “quedinha” pela ideia de morar fora novamente. Adoro bichos e pessoas também, inclusive as mais incompreensíveis rs! E acredito que assim como a leitura, música, e todas as formas de arte, conhecer diferentes culturas amplia nosso conhecimento sobre o outro e sobre nós mesmos.
Leia também
Nova Zelândia

Queenstown: O que fazer em 3 dias na cidade gastando pouco

Nova Zelândia

Trilha Queenstown Hill: Paisagem fascinante na Nova Zelândia

Nova Zelândia

Arrowtown: A antiga cidade do ouro da Nova Zelândia

Rotorua

Trilha na Redwoods Forest em Rotorua na Nova Zelândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *